Assistidos do Mês (Março)

Para continuar com toda energia e atualizar os Assistidos do Mês, hoje vim mostrar e falar um pouco sobre os filmes que vi no mês de Março. Foi um ótimo mês, com apenas um contradizendo a lista de boas escolhas de filmes.

Filmes assistidos em Março:

FotorCreated1

1. “Whiplash – Em Busca da Perfeição”, Damien Chazelle (2014) – 106 minutos

Nota: 5/5

“O solitário Andrew é um jovem baterista que sonha em ser o melhor de sua geração e marcar seu nome na música americana como fez Buddy Rich, seu maior ídolo na bateria. Após chamar a atenção do reverenciado e impiedoso mestre do jazz Terence Fletcher, Andrew entra para a orquestra principal do conservatório de Shaffer, a melhor escola de música dos Estados Unidos. Entretanto, a convivência com o abusivo maestro fará Andrew transformar seu sonho em obsessão, fazendo de tudo para chegar a um novo nível como músico, mesmo que isso coloque em risco seus relacionamentos com sua namorada e sua saúde física e mental.”

Comentários: Um filme surpreendente, mesmo que você não goste de bateria (instrumento), sugiro que pare tudo o que você está fazendo e assista a esse filme. Ele nos envolve de uma maneira onde tudo o que se espera é que o personagem se esforço cada vez mais para conseguir o que quer. Um ótimo exemplo de que não devemos desistir do que queremos e que com dedicação e determinação podemos alcançar nossos sonhos.

2. “Mesmo se Nada Der Certo (Begin Again)”, John Carney (2013) – 104 minutos

Nota: 5/5 – Favoritado

“Gretta e Dave são namorados de longa data e parceiros na composição de músicas. Quando ele consegue um contrato com uma grande gravadora em Nova York acaba deixando tudo para trás, inclusive Greta. Mas a vida da jovem tem uma nova virada quando ela conhece Dan, um produtor musical falido que a vê cantando em um bar e se encanta com seu talento.”

Comentários: Ok, confesso que uma parte da expectativa em assistir a esse filme era por ele ter a participação ninguém, ninguém menos que Adam Levine. Felizmente toda essa ansiedade foi compensada e eu me apaixonei não só pela história do filme mas por sua trilha sonora também! Coloquei ele na minha lista de filmes favoritos.

3. “Debi & Lóide 2”, Bobby Farrelly & Peter Farrelly (2014) – 110 minutos

Nota: 4/5

“Mais nova aventura dos inseparáveis Lloyd Christmas e Harry Dunne. Desta vez, Harry descobre que teve uma filha ilegítima, que hoje precisa dele para um transplante de rim. Ele leva o amigo Lloyd para conhecer a garota, e os dois percebem que não têm a responsabilidade necessária para serem pais.”

Comentários: Tenho que dizer que comecei a ver esse filme e parei por não ter gostado. Mas alguns dias depois resolvi dar outra chance e, meu Deus! Foram só risadas. Ainda não assisti o primeiro filme mas isso não foi problema. Risadas garantidas com essa dupla de trapalhões.

4. “Pequena Miss Sunshine”, Jonathan Dayton & Valerie Faris (2006) – 102 minutos

Nota: 4/5

“Nenhuma família é verdadeiramente normal, mas a família Hoover extrapola. O pai desenvolveu um método de auto-ajuda que é um fracasso, o filho mais velho fez voto de silêncio, o cunhado é um professor suicida e o avô foi expulso de uma casa de repouso por usar heroína. Nada funciona para o clã, até que a filha caçula, a desajeitada Olive, é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada.”

Comentários: Já havia ouvido falar do filme mas por não saber do que se tratava não tinha dado atenção, até que finalmente assisti. Com uma família fora do comum, acompanhamos toda a luta de Oliver e sua família para termos uma lição de que beleza não é tudo e que seu apoio é muito importante!

 

5. “Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo” , Bennett Miller (2014) – 128 minutos

Nota: 1/5

“Campeão olímpico de luta greco-romana, Mark Schultz sempre treinou com seu irmão mais velho, David, que é também uma lenda no esporte. Até que, um dia, recebe um convite para visitar o milionário John du Pont em sua mansão. Apaixonado pelo esporte, du Pont oferece a Mark que entre em sua própria equipe, a Foxcatcher, onde teria todas as condições necessárias para se aprimorar. Atraído pelo salário e as condições de vida oferecidas, Mark aceita a proposta e, assim, se muda para uma casa na propriedade do milionário. Aos poucos eles se tornam amigos, mas a difícil personalidade de du Pont faz com que Mark acabe seguindo uma trilha perigosa para um atleta.”

Comentários: Sabe quando você cria toda aquela expectativa porque o filme foi indicado ao Oscar? Pois é… O filme tem a história confusa e se arrasta um pouco para que as coisas aconteçam. Apesar do ótimo elenco, deixou muito a desejar.

Assistidos do Mês (Fevereiro)

Hoje eu venho falar sobre os filmes assistidos no mês de Fevereiro. Assisti mais filmes do que o esperado que trouxeram boas experiências, mas algumas nem tão boas assim. Vamos lá, então!

Filmes assistidos em Fevereiro:

FotorCreated

1. “Interestelar”, Christopher Nolan (2014) – 168 minutos

Nota: 3/5

“Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand, Jenkins e Doyle, ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.”

Comentários: Me agradou o assunto abordado no filme. Fiquei confusa com os acontecimentos no decorrer da história e não gostei do final, ficou muito fantasioso e perdeu o encanto que havia no começo do filme.

2. “John Wick (De Volta ao Jogo)”, Chad Stahelski (2014) – 101 minutos

Nota: 3/5

“John Wick é homem solitário que perdeu tudo na vida. Um assassino de aluguel aposentado, Wick é forçado a voltar ao jogo e enfrentar a máfia.”

 Comentários: Apesar de ser mais um daqueles filmes onde o protagonista perde tudo e volta para se vingar, com aquelas cenas onde você prevê que ele pode morrer mas nada de ruim acontece a ele, eu gostei muito do filme. Ação do começo ao fim e o filme nos prende sempre ansiando pelo que vai acontecer.

3. “Para Sempre Alice”, Richard Glatzer & Wash Westmorelan (2014) – 101 minutos

Nota: 5/5

“Alice Howland, uma bem-casada mãe de três filhos adultos, é uma renomada professora de linguística, que começa a esquecer as palavras. Ao receber um diagnóstico devastador de Mal de Alzheimer, Alice e sua família terão seus laços testados.”

Comentários: Um filme tocante, que nos faz pensar na vida e em como devemos aproveitá-la ao máximo possível pois nunca sabemos o que pode acontecer. Ganhador do Oscar de melhor atriz, Julianne Moore, fez por merecer com uma atuação impecável.

4. “Universidade Monstros”, Dan Scanlo (2013) – 99 minutos

Nota: 4/5

“Desde que era só um monstrinho, Mike Wazowski, agora a caminho da universidade, sonha em se tornar um Assustador. E ele sabe melhor do que ninguém que os melhores Assustadores estudam na Universidade Monstros. Mas durante o primeiro semestre na UM, os planos de Mike saem dos trilhos quando seu caminho cruza com o do sabichão James P. Sullivan, “Sulley”, um Assustador nato. O espírito competitivo fora de controle da dupla os leva a serem expulsos do programa de assustadores de elite da universidade. Com seus sonhos temporariamente destruídos, eles percebem que terão que se unir e trabalhar com um estranho e rejeitado grupo de monstros se quiserem ter alguma esperança de acertar as coisas.”

Comentários: Aqui, conhecemos a história de como começou a grande amizade de Mike e Sullivan, como se conheceram, como eram na faculdade e todas as aventuras que tiveram nela. No começo não fiquei muito empolgada, apesar de adorar filmes de desenho, mas acabou me conquistando e a história se encaminha para um final legal e inesperado.

5. “Cinquenta Tons de Cinza”, San Taylor-Johnson (2015) – 125 minutos

Nota: 1/5

“Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, como um favor a sua colega de quarto Kate Kavanagh, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja, mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família — ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.”

Comentários: O que dizer sobre esse filme? Com os livros tendo tanta fama, as fãs clamando pelo filme e todos os comentários que ouvi de como ele era diferente de tudo, fui ao cinema assistir com uma expectativa altíssima e no final das contas? … Bom, não vi nada demais no filme, chegando a achar algumas partes bem chatas e paradas. O filme não me cativou e me fez ter menos vontade ainda de ler a trilogia.

6. “Invencível”, Angelina Jolie (2014) – 137 minutos

Nota: 5/5

“O drama retrata a história real do atleta olímpico Louis Zamperini, que sofre um acidente de avião, e cai em pleno mar. Ele luta durante 47 dias para reencontrar a terra firme, e quando consegue, é capturado pelos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.”

Comentários: Uma lição de vida. Conhecemos a história do atleta Louis e todas as dificuldades que ele enfrentou, sem fraquejar, para sobreviver ao confinamento em um acampamento liderado pelos japoneses na Segunda Guerra. Angelina dirigiu muito bem o filme. Cenas chocantes de como eram as punições. E saber que ele foi baseado em uma história real deixou tudo muito mais rico. 

Assistidos do Mês (Janeiro)

Um pouco tarde, mas não deixando de iniciar o espaço onde todo mês falaremos sobre os filmes que foram vistos no mês anterior.

Filmes assistidos em Janeiro:

1. ¨O Grinch¨, Ron Howard (2000) – 104 minutos.

Nota: 5/5.

¨Um Grinch (Jim Carrey) que odeia o Natal resolve criar um plano para impedir que os habitantes da pequena cidade de Quemlândia possam comemorar a data festiva. Para tanto, na véspera do grande dia, o Grinch resolve invadir as casas das pessoas e furtivamente roubar delas tudo o que esteja relacionado ao Natal.¨

Comentários: Clássico! A magia do Natal,mais uma vez representada no cinema. Mais dessa vez virá com uma pitada de horror. Um filme para causar nostalgia, que ensina que a aparência não é o que importa, mas sim o coração.

2. ¨Fury (Corações de Ferro)¨, David Ayer (2015) – 134 minutos.

Nota: 5/5.

¨Abril de 1945. Enquanto os Aliados fazem sua incursão final na guerra pela Europa, um sargento do exército endurecido pela guerra chamado Wardaddy (Brad Pitt) é responsável pelo comando de um tanque Sherman e uma equipe com cinco homens em uma missão mortal atrás das linhas inimigas. Em menor número, com pouco armamento, e lidando com um soldado novato em seu esquadrão, Wardaddy e seus homens encaram inúmeras adversidades em suas tentativas heroicas de atacar o coração da Alemanha nazista.¨

Comentários: Sensacional. Além de um elenco de alta qualidade, o filme conta com cenas intensas e emocionantes com um toque de humor em alguns momentos. Um dos melhores filmes de guerra que já vi.

3. ¨A Bela e a Fera¨, Christophe Gans (2014) – 112 minutos.

Nota: 3/5.

¨Em 1810, após o naufrágio de seu navio, um comerciante financeiramente arruinado exila-se no campo com seus seis filhos, três rapazes e três moças. Apenas a filha mais nova, Bela, uma menina alegre e cheia de graça, fica entusiasmada com a vida rural. O destino surge implacável de novo, e quando o pai arranca uma rosa para a filha de um jardim encantado e é condenado à morte pelo proprietário do castelo, um monstro. A destemida Bela oferece-se no lugar do pai, mas uma vez dentro do palácio, encontra não a morte, mas sim uma vida estranha, cheia de magia, luxo e tristeza. Todas as noites, sem exceção, Bela janta com a fera, e todas as noites ela é visitada por sonhos que retratam a triste história dela. O gigante começa a se sentir cada vez mais atraído pela bela jovem, que usa toda a sua coragem para chegar ao fundo da maldição que atormenta seu estranho admirador.¨

Comentários: Uma adaptação francesa para um clássico de princesas que deixou a desejar. Os detalhes e o figurino do filme são bonitos de se ver, mas a história não desperta interesse para algo que não se tenha visto ainda.

4. ¨Gone Girl (Garota Exemplar)¨, David Fincher (2014) – 149 minutos,

Nota: 5/5

¨Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick (Ben Affleck) em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.¨

Comentários: Tenho que dizer que no começo não dei nada para o filme, mas que depois ele me prendeu a cada momento. Um final totalmente inesperado. Rosamund Pike merecia a estatueta de melhor atriz.

Esses foram os filmes assistidos em janeiro. As notas foram atribuídas de acordo com o sistema de notas do Filmow.

Até a próxima!